quinta-feira, abril 27, 2006

O gosto (?) das novas elites

Junto se reproduz (traduzido por mim) um excerto de uma carta de um leitor alemão da "Time", a propósito de Shakespeare. Qualquer comentário seria redundante.

«Há duas semans atrás assisti a uma representação de "Macbeth" em que todos os actores eram homens. Mais estranho ainda, todos apareciam em palco completamente nus do princípio ao fim da peça. Bem, por vezes Macbeth aparecia com uma coroa de cartão na cabeça e Lady Macbeth com uma longa túnica. Quando "ela" a tirou, eis Lady Macbeth, de cabelo louro e curto e um pénis. O palco estava completamente coberto de sangue e por algo que pareciam excrementos humanos. A ovação no final do espectáculo foi interminável. Interrogo-me sobre qual seria a opinião do Bardo sobre tudo isto.»

10 comentários:

Anónimo disse...

Gosto escatológico e gay, no mínimo (mas «gay» não será já de si escatológico?).
«I'll throw thee to the dark pit that forged thy fiendish form» diria o bardo. Apesar de por vezes parecer um pouco inclinado para a perversão: «Catch as catch can; a dark woman or a golden man...»

alex disse...

This must be a joke!

Anónimo disse...

Alas, it's not... It's in one of the bard's rhimes...
Here's another one, even more distressful (a sonnet, this time):

«What's in the brain that ink may character
Which hath not figured to thee my true spirit?
What's new to speak, what new to register,
That may express my love or thy dear merit?
Nothing, sweet boy; but yet, like prayers divine,
I must, each day say o'er the very same,
Counting no old thing old, thou mine, I thine,
Even as when first I hallow'd thy fair name.
So that eternal love in love's fresh case
Weighs not the dust and injury of age,
Nor gives to necessary wrinkles place,
But makes antiquity for aye his page,
Finding the first conceit of love there bred
Where time and outward form would show it dead.»

Sliver disse...

http://www.observatoriodajihad.blogspot.com/

SS disse...

Sliver: chega de propaganda sionista! Não gosto dos islâmicos, mas tantos tampinhas já chateiam!

tired disse...

F.C.Tampinhas vs. G.D.Agachados de Allah

Um jogo de futebol!
Porque é que essa gente (CHATA ATÉ DIZER CHEGA) não resolve os problemas deles com um simples jogo de futebol?

Os problemas gerados pelas constantes desavenças entre os povos caucasianos semitas já ultrapassam todos os limites do razoável.
Que se entendam, mas que nos deixem em paz e sossego.

Paulo Cunha Porto disse...

A bem dizer, Caríssimo, no tempo em que o Bardo nasceu o Palco ainda era exclusivo dos Homens. Daí que ainda hoje as actrizes agradeçam com a vénia masculina, os papéis femininos só mais tarde, mas ainda no período isabelino, creio, foram ebtregues a quem de direito. Quanto à nudez, têm a desculpa de querer fazer um Shakespeare sem disfarces, hihihihihi. Ou então era uma referência à mais do que certa ida do casal MacBeth para o inferno, onde os locatários andam pelados. É só escolher.
Abraço.

Anónimo disse...

Caro amigo,
28 de Abril,data marcante...
Não se "posta" nada?

Legionário

Anónimo disse...

Certíssimo, caro Misantropo!

Mais Notas Soltas disse...

A partir de determinado momento, os homossexuais masculinos não assumidos têm um discurso obsecado com temas anais e correlacionados. Vide o caso mais flagrante, um conhecido homem da TV.