sexta-feira, abril 21, 2006

Quando é que todos amaremos o Grande Irmão?

Estou francamente pessimista em relação às possibilidades de existência de alguma liberdade de expressão no mundo dito livre. Os exemplos de atentados àquela multiplicam-se, com o beneplácito dos pseudo-defensores da liberdade, na verdade coveiros da mesma.
Prendem-se pessoas por escreverem contra a verdade oficial ou por divulgarem essas obras; publicam-se leis liberticidas; os jornais praticam (de há muito) a censura; nas redacções, nas assembleias, sabe-se o que é que se pode e o que é que não se pode dizer (algo bem reminiscente da auto-censura soviética); os movimentos políticos de direita vão incorporando progressivamente a linguagem e os "valores" dos que estão à sua esquerda; numa palavra: o pensamento único veio para ficar, pretende-se, na boa tradição esquerdista, criar o homem standard, robotizado, quiçá lobotomizado.
Aos que acreditam nas virtualidades da internet não sei se têm motivos para manter esse optimismo: sites "incorrectos" são fechados; a polícia do pensamento tem fichada grande parte dos blogues "malditos"; empresas e organismos públicos vetam o acesso não só a sites pornográficos como a sites politicamente indesejáveis; e, para ser franco, parece cada vez mais fácil limitar o que é que na net é e não é permitido dizer-se.
As crianças cedo começam a ser marteladas na escola com os "valores democráticos" e com a verdade oficial. Experimentem dar uma olhadela pelas secções de livros infanto-juvenis e logo repararão em obras como "O 25 de Abril contado aos mais jovens", "Anne Frank em BD", etc. Perante tão grande condicionamento quantos desses jovens terão espírito crítico quando forem mais velhos?
Haverá sempre refúgios de liberdade mas pelo andar da carruagem assemelhar-se-ão cada vez mais a reserva índias.

4 comentários:

Anónimo disse...

Mais um caso de falta de liberdade de expressão(de direita, claro) é o de Ricardo Sáenz de Ynestrillas, que não consegue distribuir o seu livro nas grandes livrarias.
No seu blog (ynestrillas.blogspot.com) ele conta todas estas peripécias e muito mais.
JLL

BOS disse...

Caro JLL, preciso do teu endereço de 'mail'.

Peço desculpa ao FSantos por usar esta caixa para contactar com o correspondente NF em Madrid.

Carlos Andrade disse...

Parabéns, FSantos! Excelente texto, apesar de pessimista (mas, infelizmente, bem realista).

Thoth disse...

Caro amigo, não nos admiremos pela imposição democrática do politicamente correcto, que produz mais danos do que o incorrecto. Certo filósofo amigo já dizia: "a democracia é o império da opinião sobre o juizo". Segundo esta premissa, que podemos nós, esperar?