domingo, outubro 29, 2006

Dos distúrbios dos "jovens" e seus instigadores

Hoje, na Taberna, falo dos incidentes com "jovens" e dos seus instigadores reais.

4 comentários:

JSM disse...

Um esclarecimento muito oportuno. Quando se insiste em celebrar o 14 de Julho como data nacional da França, o que é que se está à espera?
A mensagem subliminar é esta: façam o mesmo que é bom! Não, não é o anúncio ao 'corpus danone', perdoe-se-me a graça em assunto que não tem graça nenhuma. É aliás um dos problemas mais graves que a Europa herdou da descolonização, que afinal, esteve e está longe de ser exemplar.
Soluções?
Na caixa de comentários não dá. É um tema central do quotidiano que precisa de ser enfrentado sem medo. A desducação permanente tem que parar, não podemos continuar a dar exemplos maus à juventude a fingir que são bons, só para justificar os nossos erros ou as nossas inferioridades.
Falta nobreza e o seu exemplo.
Um abraço.

Thoth disse...

Amigo Fsantos, ainda me vai dar razão, as palavras, no futuro, não serão suficientes...

Cumprimentos

sionistes transmontains disse...

1 - O seu post quase de certeza que os ofendeu

2 - O Thoth tem toda a razão só que...está equivocado quanto ao tempo e aos protagonistas.
O tempo é já este e a acção já principia.... e os protagonistas já estão a tratar disso (há algum tempo).

3 - O único país do mundo com uma política de emigração correcta é a Coreia do Norte.

ps - continuo a receber agradabilíssimas notícias vindas de terras de França.
(pode ser que, pode ser que....eheheh)

João Ferreira Dias disse...

gosto mesmo da Taberna, nem que seja pelo facto que fui eu quem a construiu (layout)