domingo, outubro 15, 2006

Shostakovitch e a liberdade criativa

Neste domingo convido os meus leitores a acompanharem-me numa reflexão sobre "Shostakovitch e a liberdade criativa": aqui.

1 comentário:

JSarto disse...

Parece que está hoje demonstrado, através dos diários pessoais que deixou escritos, o anticomunismo de Shostakovich, ainda que o mesmo nunca o haja assumido pública e iniludivelmente. Faltou-lhe a determinação dos seus amigos Pasternak, Rostropovich ou Soljenitsine (com quem tinha terríveis discussões sobre questões de fé)face a um inimigo cruel e sem quaisquer escrúpulos. Não se lhe pode censurar tal atitude.
De qualquer forma é um grande compositor, e os seus quartetos de cordas nada têm a ver com o realismo socialista.