quinta-feira, setembro 20, 2007

Jean Sibelius, 1865-1957

Cumprem-se precisamente hoje cinquenta anos sobre a morte do grande compositor finlandês Jean Sibelius. Conhecido sobretudo pelo poema sinfónico patriótico Finlandia, pelo Concerto para Violino e por algumas sinfonias, a sua obra é riquíssima.
Incorporando alguns temas folclóricos, a sua música tem uma forte componente telúrica, a que não será alheia a sua mudança para o campo em 1904. Por exemplo, no poema sinfónico Tapiola "sente-se" o sopro do vento nas florestas nórdicas...
O compositor não ficou preso à forma clássica sinfónica, explorando novos rumos, chegando em algumas obras (como a Sétima Sinfonia, composta após grave doença) a explorar os limites melódicos.
Para iniciação sinfónica recomenda-se a Segunda Sinfonia, obra verdadeiramente empolgante, de que o crescendo, com subtis variações melódicas, do último andamento é paradigma.
A Antena 2 teve a feliz ideia de consagrar quase toda a sua programação de hoje a Sibelius. Se não puderem escutar ao longo da tarde, não percam pelo menos, a partir das 21h00, a transmissão em sequência das sinfonias 5, 6 e 7.
Ao menos por um dia esqueçamos a barbárie que nos rodeia, o ruído do mundo, e entreguemo-nos de corpo e alma à arte de Sibelius.

2 comentários:

Duarte Branquinho disse...

Logo pela manhã ia no carro e ouvi a Jääkärimarssi.

Treasureseeker disse...

Soberbo.Jean Sibelius é um dos meus compositores preferidos.É único.A sua música tem o dom de fazer sonhar com um mundo mágico,encantado e poético,tão diferente do que estamos acostumados.Ao mesmo tempo épica e lírica,sentimental e telúrica,a música de Sibelius é um caso á parte,pelo menos para mim.
Emocionei-me com as "Quatro Lendas" e a "5ª Sinfonia",assim como com "Finlandia" e "Suite Karelia",para dar os exemplos mais significativos.
Numa palavra,fabuloso.Um mestre de música narrativa e pintor de paisagens sonoras.