sexta-feira, janeiro 11, 2008

Contra tudo e quase todos

«O nosso objectivo é inverter mais de um século de super-governo, de estado-providência e de guerra, da manipulação do dólar por parte do banco central, de um complexo militar-industrial gordo e feliz da vida, de subversão da nossa Constituição. Portanto, todos os media e outros "traficantes de ideias em segunda mão" (como lhes chamava F. A. Hayek), que têm interesse na manutenção do status quo, tudo farão para me denegrir. Tudo farão e tudo dirão para anular o nosso movimento. Até a fraude eleitoral estará no horizonte dessa gente.»
Ron Paul, dirigindo-se aos americanos de boa vontade. Quanto à fraude, sinais de que já começou.

2 comentários:

nação disse...

Como?!?!
Os EUA são um «Estado previdência»?!
lol
O Ron é um pândego!

A Ron pelos vistos a situação actual dos EUA não lhe basta. Não!
A Ron não lhe basta que o país esteja na mão das Corporações, das seguradoras, dos bancos e de tudo quanto é lobbi da mais descarada agiotagem.
A Ron não chega que um número cada vez maior (aproxima-se já dos 50 MILHÕES) dos seus concidadãos nem sequer tenha acesso ao mais básico seguro de saúde, num sistema de saúde já de si privatizado e altamente penalizador de uma cada vez mais sobrecarregada classe média.
A Ron não chega que, por exemplo, 20% das crianças do Estado do Ohio tenham carências alimentares graves (i.e: FOME), ou que a pobreza aumente em toda a federação.
Não, a Ron não basta. Típico destes liberais radicais (auto-entitulados «libertários»).
Os resultados do exacerbado liberalismo americano estão á vista de todos. A tal ponto de cada vez mais americanos estarem fartos e já admitirem uma mais regras na economia e serviços públicos.

Felizmente, o único sítio de onde Ron vai ver a Casa Branca é: da rua.

Muito me admira ver este blogue a «apoiar» um radical do mercado, dos tais que acha que a economia deve andar à rédea solta e que o Capitalismo não é passível de regulação.
Acredita nisso?
E se levássemos a cabo as polítcas do Ron em Portugal?, Que tal, hein?

Fraude?!
Não é preciso qualquer fraude.
A América mudou e já não sufraga estas ideias, que económicamente quase fazem dos Republicanos e do ainda presidente um bando de esquerdistas. (!!)

O Réprobo disse...

Meu Cqaro FSantos,
um grande abraço, especial, pelo dia de hoje.