quinta-feira, dezembro 07, 2006

E o vencedor é...

Fugindo um pouco à ironia do meu postal anterior sobre o tema, pensemos um pouco sobre os motivos para a vitória de Oliveira Salazar no concurso "Grandes Portugueses".
Serão os votantes nostálgicos do Estado Novo? Eu arriscaria a dizer que mais de metade não o será mas terá votado no professor:
- por provocação;
- por despeito pela censura inicial da RTP, ao excluir o nome do insigne estadista da lista original;
- e, talvez o mais importante, por muitos portugueses, independentemente da sua ideologia, reconhecerem no antigo Presidente do Conselho um exemplo de abnegação à causa pública, de honestidade, de sentido de Estado, de defesa do interesse nacional. Tudo coisas que não identificam na classe política dos últimos 32 anos.
O resultado do concurso é, assim, uma bofetada sem luva aos que nos vêm desgovernando desde o 25/4, enchendo-nos os ouvidos com as supostas maravilhas da democracia e com os horrores da ditadura. Bofetada também a todos os propagandistas, políticos e jornalistas, que têm passado essa mensagem tão mal captada pelos portugueses.

5 comentários:

Camisa Azul disse...

Espero uma visita, inscrição e divulgação à minha mais recente “aventura” na net.
http://lusitania.phpbb24.com/

Thoth disse...

Amigo Fsantos, isto está com uma cara nova.
Já agora, volta Salazar!

Cumprimentos

Anónimo disse...

Nem mais!

NC

Anónimo disse...

\o
Salazar!
Presente!

JSM disse...

Para a próxima os cérebros do regime têm que ter mais cuidado com as campanhas de alfabetização. É bom começarem já a pensar como é que vão comemorar o centenário da república: com ou sem o estado novo! É que se é com, então encomendem já a estátua ao Salazar. Se é sem o estado novo, não se admirem com os chumbos a matemática.
Saudações monárquicas.