quarta-feira, setembro 19, 2007

Pela Pátria - não lutar

Não tenho por hábito ler blogues de esquerda, não por não estar aberto a ler opiniões alheias mas porque já sei o que é que se encontra em boa parte daqueles, nomeadamente nos "de referência", repositório de lugares comuns politicamente correctos e de defesa de causas que não são de todo as minhas.
Mas andava com a pulga atrás da orelha relativamente à forma como essa rapaziada encararia a extraordinária convicção com que o Lobos, a nossa selecção de rugby, cantam o Hino Nacional. Por pudor não deixo aqui o link para um desses blogues, que evoca esse momento inolvidável de amor pátrio; evocação à qual se segue, na caixa de comentários, um chorrilho de barbaridades, na verdade um vómito de imprecações contra a Pátria do mais boçal que imaginar se possa.
Realmente é impressionante a herança anti-patriótica que o 25 do 4 deixou nas mentalidades, sobretudo nos meios urbanos. Certa clique de pseudo-intelectuais de esquerda nutre um ódio a tudo o que seja louvor às coisas nacionais só com paralelo na forma provinciana e bacoca com que abraça ideias, modas e tiques que venham de fora. São a reserva da anti-nação.

4 comentários:

Manuel disse...

Se fosse só a esquerda!....

Ricardo Zenner disse...

»Messire», diria o conselheiro d'El-Rei D. João II, «É mister passá-los à espada...» E El-Rei aquiescia. Como sempre, com sabedoria.

É o que apetece, e é o que faz falta. Acabar com esta gentalha reles e torpe que anda a destruir Portugal - a nossa Terra, a nossa Casa - antes que ela nos destrua também a nós.

Às armas!

O Raio disse...

O mais grave com a esquerda dita democrática é a completa sujeição do país à aberração que é a União Europeia.

Eu, actualmente, não me considero nem de esquerda nem de direita, acho é que é necessário combater o inimigo que nos está a estrangular e a congelar o nosso desenvolvimento, a União Europeia e, a este combate, todos são benvindos independentemente do seu posicionamento político.

Vítor Ramalho disse...

Gostam mais de vodka, branca e hip hop.