quarta-feira, novembro 28, 2007

Olhó mail!

Quem seguiu com atenção a entrevista de ontem de Manuel Monteiro à SIC Notícias não terá deixado de reparar que MM, falando do papel do SIS na identificação dos "indesejados" que invadiram o PND, menciona "sites, blogues e mails trocados" que permitem claramente aferir do carácter anti-democrático e de todo inadequado aos princípios do PND manifestado pelos "extremistas".
Como se interroga o Manuel, será que «o SIS pode vigiar cidadãos e organizar ficheiros com base nas suas tendências políticas? Podem fazer-se licitamente os cruzamentos de dados mencionados na notícia?» Estará o sistema democrático tão ameaçado pela acção de meia dúzia de rapazes de extrema direita e terá a histeria chegado a tal ponto que o SIS não tenha mais nada que fazer que se entreter a peneirar os blogues, fóruns e e-mails daqueles que supostamente constituem ameaças ao regime? Ou será esta apenas uma manobra para, pela enésima vez, desviar as atenções das massas da desgovernação com que são confrontadas no dia-a-dia?
Pelo sim, pelo não, já sabem que "Big Brother is watching you". Tal como Winston Smith, temos que arranjar um cantinho nos nossos quartos que esteja protegido dos olhares ameaçadores e indiscretos do Grande Irmão.

5 comentários:

Gazeta da Restauração disse...

Ó diabo, 'tão mas ainda há coisas dessas em Portugal? Temos de dar força ao PCP, é isso... "Dá mais força ao PCP, para mudar as políticas".

Fascistas, estes que lá andam agora...

O Corcunda disse...

Eu não percebo como é que num Estado de Direito, um Serviço do Estado anda a falar com privados para os avisar sobre opiniões de terceiros.
Imagino como será nos negócios das empresas públicas...

Anónimo disse...

http://www.elpais.com/articulo/internacional/Manifestantes/antifascistas/logran/retrasar/conferencia/ultraderechistas/Oxford/elpepuint/20071127elpepuint_5/Tes

O Réprobo disse...

Grande Chefe,
vai ao blogue «Dias Que Voam», que encontras lá uma imagem do Belém capaz de Te encher a alma, creio.
Abraço

F. Santos disse...

Obrigado, amigão. Já vi e, naturalmente, gostei.
Abraço